Arquivo da categoria ‘Alfinetadas’

Sinceramente fiquei sem entender.
Esse coitado está tentando pregar mesmo ou é brincadeira (de extremo mau-gosto) de algum safado, escarnecedor, que quer desmerecer a Palavra de Deus?

Menos, pessoal. Menos.

Infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler o polêmico livro The God Delusion (Deus – Um Delírio, em português), do não menos polêmico biólogo, Richard Dawkins.
Mas tenho acompanhado de perto a encrenca que ele criou ao lançar este lixo, digo, livro e creio que os dois vídeos abaixo, dão uma pequena, senão boa explicação sobre o quanto quem delirou foi Dawkins e não Deus.

Divirta-se, se tiver paciência. Os vídeos estão em inglês, legendados em português.

O delírio de Dawkins exposto
Parte 1:

Parte 2:

Créditos: Dr. William Lane Craig[1][2] e meu irmão na fé, Charles Gomes, por compartilhar essa pérola.

“Veio o Filho do homem, comendo e bebendo, e dizem: Eis aí um homem comilão e beberrão, amigo de cobradores de impostos e pecadores. Mas a sabedoria e justificada por suas ações.” – Mt. 11:19

Atualmente, muitos tem distorcido a interpretação do versículo acima dizendo que Jesus Cristo não era só amigo das “prostitutas e demais pecadores”. Tenho ouvido isso de muitos pregadores e alguns que tentam, à sua maneira, propagar o Evangelho da Salvação. E não devem faltar línguas que dizem que Ele foi tão perverso quanto o povo de sua época. Lógicamente que os pregadores, evangelistas e missionários não dizem o que afirmei no primeiro parágrafo, mas muitos por aí afora dizem, e cheios de orgulho, fazendo de Nosso Salvador um deusinho qualquer.
Digamos em tese que o Mestre foi, e depois de sua morte e ressurreição, ainda é amigo dos tais. Mas com uma característica sutil: ele não compactuava com o erro ou o defeito do ser-humano nestas condições e tampouco o faz nos dias de hoje.
Podemos com toda a certeza, dizer que Cristo usou a tática que o rei Davi utilizou séculos antes: fazer-se de bobo (ou insensato) para ganhar o povo com quem convivia. Mas como Ele não é insensato, Ele próprio se justifica no versículo bíblico do início do post.
Embora frequentasse a casa de festeiros, cobradores de impostos (os ladrões da época) e vez ou outra encontrasse prostitutas, adúlteros e outros pecadores mais pelo caminho, Jesus Cristo, com toda a sabedoria não se deixou levar pelo mesmo espírito que ronda a Terra; pois veio do Pai celeste, que é Santo e Nele não há pecado. E raciocinando logicamente, o Filho de Deus também não é pecador. O mesmo Deus certamente Lhe dava sabedoria para sair pela tangente nos momentos mais difíceis como as investidas das mulheres perversas ou a glutonaria presente nas mesas. Não obstante isso, ainda deixava alguma mensagem de conforto ou repreensão caso fosse necessário, para que os errantes viessem a enxergar o que cometiam e se convertessem de seu mau caminho, motivo esse que ao ser julgado perante Herodes, antes de sua crucifixão, não foram encontradas evidências que O condenassem.
Hoje, pensar que “aceitar” a Cristo e continuar a praticar o mal que efetuávamos antes, pensando que não seremos repreendidos é o mesmo que plantar uma árvore em um terreno pavimentado ou cheio de pedras, como foi pregado certa vez. Nossa fé — e consequente salvação — morrerá do mesmo modo que a árvore plantada em tal terreno.
Portanto, se reconheces ou vieres a reconhecer que Jesus Cristo é seu único Senhor e Salvador, não há problema algum em seres amigo de “glutões e demais pecadores”, frequentar suas casas, participar de suas festas e cumprimentá-los à vista de seus irmãos na Fé. O que não deves fazer é seguir o mesmo caminho que eles, pois somos todos pecadores e fomos resgatados da perdição eterna através de muito sofrimento e sangue de nosso Mestre.
Aos já convertidos: Sejamos tolerantes com os pecadores, mas não com o pecado. Parafraseando o apóstolo João: “Não digo isto como novo mandamento”, pois não tenho autoridade para tanto. Basta usar o bom-senso. Se você tiver oportunidade de convencer racional e biblicamente o erro que seu semelhante pratica, não perca tempo. Com sabedoria, respeito e carinho, ensine-o através da exortação bíblica. A pessoa certamente entenderá, poderá abandonar seus vícios, desfazer-se da prática de seus males e assim, como disse o apóstolo Paulo, aos romanos: “Fazendo isto, amontoarás brasas de fogo sobre sua cabeça.” – Rm 12:20.

“”seita”(sic!) cheque, vale-refeição, passe de ônibus, trem, metrô…”

Você deve conhecer essa famosa frase que o pessoal evangélico sempre diz em rodinhas descontraídas, quando o assunto é dinheiro para (sí) a igreja.
Mas a moda agora é aceitar cartão de crédito/débito! A iniciativa partiu de nada mais nada menos quem? Sim, dele! Edir Macedo. Odiado por uns, idolatrado por outros; e agora a Igreja Católica, paróquia de Ribeirão Preto, SP, resolve inovar, conforme você pode conferir a notícia abaixo, na íntegra.

Dizimo moderno

Dízimo moderno (Foto: Célio Messias/AE)

A Catedral de Ribeirão Preto, a 313 km de São Paulo, passará a aceitar a partir de segunda-feira (6) o pagamento de casamentos, batizados e até dízimo com o cartão de crédito. De acordo com o secretário da catedral, Rodrigo Assis, de 31 anos, a opção surgiu da demanda dos fiéis. “As pessoas começaram a perguntar se não aceitava o cartão de crédito e débito. Começou a ter uma freqüência grande as perguntas sobre isso”, afirmou. A máquina não será usada, no entanto, durante as missas, apenas para pagamentos na administração da igreja

Texto: Editoria do G1 Notícias – Edição São Paulo

É a tecnologia cada vez mais sendo utilizada dentro das mais antigas instituições conhecidas pela humanidade!

Particularmente, acho a idéia um tanto que interessante para ser aplicada em grandes cidades, onde andar com dinheiro no bolso é convidar ladrão pra banquete. Porém, o uso dessa tecnologia tem um pequeno desconforto: se sua igreja tiver um controle eficiente de fiéis e resolver adotar a “tática”, você estará frito se não colaborar regularmente. O pastor vai saber se você está sonegando o precioso dinheirinho de seu sustento e da igreja também.

Portanto, se sua igreja vier com essa “conversinha pra boi dormir”, não aceite. Isso é manipulação, e das mais grosseiras ainda. Quem avisa, amigo é!

…como a falta ou a adição de uma vírgula distorce uma frase. Isso sem falar na banalização do texto sagrado!
Pérola da Sociedade Bíblica do Brasil! Até tu SBB?!

Versículo Bíblico enviado para meu endereço de e-mail particular

OK! Concordo com os versículo de Marcos 1:16-17, mas não da maneira descarada como a SBB distorceu. Quer um exemplo, caro leitor?

O mesmo texto, mas na versão Almeida Revista e Fiel (1994):
16 E, andando junto do mar da Galiléia, viu Simão, e André, seu irmão, que lançavam a rede ao mar, pois eram pescadores.
17 E Jesus lhes disse: Vinde após mim, e eu farei que sejais pescadores de homens.

Se quiser comparar outras versões, acesse o site em que recortei e colei o texto acima.

Era só o que nos faltava! Uma Bíblia neutra, “politicamente correta”! Pra cima de mim não SBB!

Triste realidade…

Publicado: 02/06/2008 em Alfinetadas, Nonsense, Política
Technorati Tags: ,,

Créditos da imagem: autor desconhecido, recebida por email

Também pudera! Olhem o exemplo!

Todos os pêlos do meu corpo ficaram arrepiados ao assistir a trechos, eu disse, trechos! deste vídeo maldoso feito por um maluco que ainda oferece um curso de “Bacharel em Direito Teológico” em 6 meses! Valha-me, Senhor!
Se você tiver estômago para assistir à aberração abaixo, confira e me diga quem é o louco: este canalha ou o Bono Vox.

PS: O cidadão é tão malandro, que ainda define o título do vídeo como “Entrevista com Caio Fabio, DEPOIMENTO INEDITO” para ludibriar os incautos.