Posts com Tag ‘Deus’

“Quando o rei de Israel os viu, perguntou a Eliseu: Feri-los-ei, feri-los-ei, meu pai?” – 2Rs 6:21

Muitos tem dito sem conhecimento de causa, que o Deus dos cristãos é um Deus malvado, cruel, impiedoso e acrescentam outros adjetivos mais. Eu, porém, digo que tanto os que proferem tais imprecações, quanto os ignorantes (no bom sentido) que acreditam nestas falácias, estão enganando a si próprios.

Ora, voltemos ao versículo citado: nele, o rei de Israel — na época do profeta Eliseu, por conta de uma disputa que o rei de Samaria intentava contra seu reino — consultou o profeta sobre o que deveria fazer. Levantava seu exército para guerrear contra o oponente ou deveria tomar outra estratégia? Não porque o rei de Israel era fraco e apreensivo, mas porque temia ao Todo Poderoso. Motivo este que o levou a consultar o homem de Deus na época: Eliseu.

Quem não conhece o desfecho desta história (verídica), provavelmente pensará que Eliseu, como homem que era, instruiu ao rei que exterminasse o inimigo. Ledo engano, caro leitor. Eliseu foi ter com Deus, em oração, para pedir que Este poupasse a vida dos inimigos, que já eram numerosos e cercavam a cidade àquele momento, esperando um deslize dos israelitas.

Mas como Deus não gosta de confusão e ouve a oração do justo (e também do injusto), atendeu ao pedido do profeta, o qual rogou que seus inimigos ficassem confundidos e os conduziu para dentro da cidade fortificada. Quer moleza maior do que ter seu inimigo como uma marionete em suas mãos? Para o homem vil e vingativo, como é aquele que não teme a Deus, isso é um prato cheio.

O rei de Israel poderia exterminar a todos, pois estavam sob seu domínio. Mas não o fez. Por quê? Porque era covarde? Negativo. Porque sabia que o Deus a quem servia poderia criar uma situação favorável. Só não sabia como. E o que ele fez? Consultou novamente ao profeta, que certamente consultou ao Todo Poderoso. Resultado? “Respondeu ele [o profeta]: Não os ferirás; fere aqueles que fizeres prisioneiros com a tua espada e o teu arco. Porém a estes [cativos], manda pôr-lhes diante pão e água, para que comam, e bebam, e tornem a seu senhor”. 2Rs 6:22

Ora, quem é o adversário que serve um banquete para seu inimigo e ainda o despede em paz? O homem que não teme a Deus não faz isso. Pelo contrário: “Opa! Já que estão nas nossas mãos, vamos acabar com todos!” ou “Já que esta pessoa desprezível está sob meu domínio, vou dar um fim nela.”, seja de maneira verbal ou material.

O Deus ao qual os cristãos foram instruídos a seguir não ensina a confrontar o inimigo dessa forma, embora Ele mesmo tenha executado juízo fatal sobre Seus inimigos. Ressalvando: Deus é soberano e não cabe ao homem questionar Suas ações. Ele decide e as cumpre. Ponto.

Porém ao homem, Jesus Cristo enquanto esteve na Terra e em feição humana sempre pregou o perdão, por sinal um dos dons mais excelentes que podemos manifestar pois, através dele ganhamos (mesmo que com prejuízo próprio) a guerra e se o inimigo for sensato — como o rei de Samaria foi no passado — podemos até ganhar um amigo.

Portanto, quando tivermos alguma questão com quem quer que seja, procuremos não executar juízo prévio contra ela, antes porém, dialoguemos. Quem sabe durante o diálogo, fazemos um amigo? Nada é impossível.

Texto patético e sem sentido, principalmente no tempo em que estamos vivendo? Talvez. Mas quem sabe um pouco de meditação e reflexão o façam mudar de ideia?

E não deixe de conferir o capítulo todo de 2º Reis 6. Numa Bíblia próxima de você. 😉

Sinceramente fiquei sem entender.
Esse coitado está tentando pregar mesmo ou é brincadeira (de extremo mau-gosto) de algum safado, escarnecedor, que quer desmerecer a Palavra de Deus?

Menos, pessoal. Menos.

Infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler o polêmico livro The God Delusion (Deus – Um Delírio, em português), do não menos polêmico biólogo, Richard Dawkins.
Mas tenho acompanhado de perto a encrenca que ele criou ao lançar este lixo, digo, livro e creio que os dois vídeos abaixo, dão uma pequena, senão boa explicação sobre o quanto quem delirou foi Dawkins e não Deus.

Divirta-se, se tiver paciência. Os vídeos estão em inglês, legendados em português.

O delírio de Dawkins exposto
Parte 1:

Parte 2:

Créditos: Dr. William Lane Craig[1][2] e meu irmão na fé, Charles Gomes, por compartilhar essa pérola.

Ontem, enquanto navegava no orkut em uma comunidade da “Congregação Cristã no Brasil”, me deparei com um post que chamava a atenção para as novas “unções” que estão surgindo nas igrejas neo-pentecostais.
Um dos orkuteiros reclamava da nova(?) “Unção do Cachorro”. Não sabe o que é isso? Assista ao vídeo que linkei abaixo e você vai perceber o quanto o povo que se diz de Deus está desviando da verdade e tomando caminhos tortuosos que no futuro, além de ridicularização, servirão de tormento para a alma.
Caro leitor(a), você pode estar pensando que eu, um pentecostal declarado, membro da dita CCB (Congregação Cristã no Brasil), não estou mais acreditando em manifestações do Espírito Santo. Pois se enganou. Acredito e muito, mas aberrações atribuídas a Deus não tolero de maneira alguma. Também gosto de ver o Espírito atuando sobre a igreja, realizando curas, libertações de diversos tipos e ainda manifestando um dos primeiros dons citados na Bíblia, no livro de Atos dos Apóstolos: o falar em novas línguas. Mas não glossolália pura como quer o sr. Padre Jonas Abib, do movimento RCC, da Igreja Católica Romana.
Ora, façamos uma reflexão com referência ao dom de Línguas Estranhas: Espiritualmente falando, não há a mínima possibilidade de se ensinar a falar em línguas estranhas, pois esse é um movimento provido pelo próprio Espírito. E o Espírito concede a quem Ele quer, seja o falar em diversas línguas e dialetos terrenos quanto espirituais. Portanto, brincar de falar em línguas é um ato pueril, coisa de quem ainda não saiu dos primeiros rudimentos bíblicos. Francamente.

Bem, chega de conversa e vamos ao vídeo. Ria ou chore, se puder.

Ele se chama The Toronto Blessing e está hospedado no site GodTube. Sim, foi isso que você pensou, um “YouTube” cristão.

Bem, para você poder assistir, vai ter de clicar no link do nome do vídeo, pois o WordPress não me deixou embutir o vídeo neste post.

Mas se você tiver estômago para ver outra aberração, tem essa. Do Pastor Benny Hinn. Mais um que se apostatou da fé!


Finalizo com umas palavrinhas, não minhas, mas do querido Apóstolo Paulo:

“Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos alguns apostatarão da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios, pela hipocrisia de homens que falam mentiras e têm cauterizada a própria consciência,” 1 Tm 4:1-2

Update 1: Meu irmão-amigo Charles Gomes advertiu-me quanto a má qualidade dos servidores do GodTube. Portanto, se você não conseguir visualizar o vídeo na primeira tentativa, continue tentando até conseguir (isso se você tiver paciência).
Das duas uma: Ou eles são muito visitados ou o site está mal estruturado. Fazer o quê… Ninguém é perfeito.

Update 2: Enquanto não encontro o vídeo original, que parece ter sumido do YouTube. Assista ao “novo” que encontrei.