Arquivo da categoria ‘Firebird’

“Saída pela direita!” — Dizia o Leão-da-Montanha, aquele personagem de desenho animado que tanto alegrou as manhãs da garotada no final dos anos 80.

Mas este post não é sobre saudosismo, e sim um desabafo.

Caro leitor(a), pense comigo: Deixar um projeto muito importante, o qual milhares de pessoas dependam dele, nas mãos de uma única pessoa e sem colaboradores é pedir para que o projeto vá para o espaço. Concorda?
Pois bem, este post retrata bem a situação em que anda o .NET Provider para o gerenciador de banco de dados Firebird. Quem trabalha com desenvolvimento de sistemas em .NET utilizando o Visual Studio 2008 e utiliza o Firebird como principal SGBD vai ter de esperar o próximo desenvolvedor do driver lançar uma versão estável, pois o mesmo encontra-se em uma situação terrível. Lamentavelmente.
Alguns desenvolvedores mundo afora reportaram sucesso na utilização do referido Provider com o VS2008, mas em meus testes, não consegui nem mesmo uma conexão ao banco de dados. E, sim, eu baixei o código fonte e tentei compilar em meu computador. Sem sucesso também.

Solução? Apelar para o elefante de uma vez por todas, já que ele é um SGBD bem maduro e compete com outros grandes nomes, tais como, Oracle e SQLServer.

Anúncios

Há um bom tempo venho pensando em postar um comparativo entre os SGBDs (Sistemas de Gerenciamento de Bancos de Dados) Freeware e/ou Open-Source, como o Firebird e PostgreSQL. Confesso que em meus projetos pessoais e em clientes, utilizo o Firebird, que atualmente está em sua versão 2.0.3, mas ando flertando com o PostgreSQL, cujo lançamento da versão 8.3 já está no forno, quase pronta.

Esta semana, em minhas andanças pela web, encontrei um artigo publicado originalmente na Revista do Linux, cujo site ainda está no ar e compartilho com vocês caros leitores, as informações que achei mais interessantes. O texto original, compara também o SGBD MySQL, mas resolvi postar somente estes dois, por serem mais robustos e mais confiáveis para o trabalho de armazenamento e manipulação dos dados. Sei que muitos vão discordar, e com razão, pois as funcionalidades dos SGBDs estão evoluindo muito rápidamente e se tornando muito parecidas.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa:
A tabelinha que segue, pode dar aos indecisos uma idéia das vantagens e desvantagens dos dois principais SGBDs.

Recurso Firebird PostgreSQL
Transações Sim Sim
Stored Procedures
(incompatíveis com ODBC)
Sim Sim
Triggers Sim Sim
Integridade referencial Sim Sim
Consultas aninhadas (subselects) Sim Sim
Outer Joins Sim Sim
Funções agregadas (count, sum, avg, …) Algumas Muitas
Recursos para OLAP/Data Wareouse Não Não
Extensões Orientadas a Objetos Não Sim
Servidor baseado em múltiplos processos Sim (CS) Sim
Servidor baseado em múltiplas threads Sim (SS) Não
Acesso direto, sem servidor Sim (CS) Não
Um arquivo por tabela Não Sim
Um arquivo por BD Sim Não
BD ocupando vários discos Não Sim (via SQL)
Liberação automática de registros deletados Sim Não
Servidor estável em Windows Sim Não *
Servidor em Netware Não Sim

Créditos: Revista do Linux – Ed. 40 – 2003

* À época em que esta tabela foi montada, o PostgreSQL não tinha um servidor estável em Windows, problemas estes já superados atualmente.

Obviamente, este post não tem a pretensão de explicar o significado dos os recursos oferecidos por cada um dos SGBDs citados. E muita coisa mudou desde que o artigo foi escrito pela revista. Também pudera, o Firebird estava em sua versão 1.0.5 e o PostgreSQL na versão 7.1. Mas dá pra se ter uma boa noção de qual deles utilizar em sua aplicação Desktop ou mesmo Cliente-Servidor.

Um abraço e até o próximo post.