Arquivo da categoria ‘.NET’

Como eu havia deixado implicitamente neste post, minha intenção ao aprender a programar em .NET é unir o útil ao agradável. Ou seja, desenvolver aplicativos que possam ser executados tanto em Windows quanto em Linux e porque não Mac OS X?

Nos últimos meses andei pensando bem e resolvi que Java é uma tecnologia que não devo me envolver, pelo menos por enquanto. Quem sabe um dia eu me enverede “pelo cafezal”?

Como desenvolvedor Free-lancer, para minha alegria, finalmente ontem (14/03/2008) o Mono Project anunciou o lançamento da IDE MonoDevelop 1.0. Para quem não sabe, o MonoDevelop está disponível para uma gama enorme de distribuições Linux e para Windows e Mac OS X. Ou seja, só não aprende a programar usando a IDE grátis quem não quer ou tem o rabo muito preso com softwares da Microsoft. Infelizmente.

Para a alegria dos Linuxers e simpatizantes do projeto, tomei a liberdade de baixar duas telas da referida IDE do site do Mono Project para disponibilizá-la aqui também. Deliciem-se.

Mono Develop IDE

Esta tela mostra alguns recursos de edição de código, como Code Complete, dentre outros.

Mono Develop IDE

Já esta tela mostra o editor de formulários.

Hora de baixar os pacotes para instalação e colocar o excelente Ubuntu Linux para desenvolvimento. Adeus dependência da plataforma da Microsoft, leia-se, Windows.

Créditos das telas: Site do Mono Project.

Anúncios

Pra que complicar se podemos simplificar?

Mono e .NET

Créditos da imagem: Grupo Mono Project, no Facebook

Caro leitor, se você programa em .NET utilizando o Microsoft Visual Studio ou é um fução como eu, se aventurando nesta tecnologia e utiliza o software para desenvolver aplicativos que interajam com Bancos de Dados Relacionais, provavelmente já deve ter ouvido falar ou lido sobre a tecnologia LINQ, criada pela Microsoft para facilitar a nossa vida.

Para quem é iniciante ainda, você pode usar a LINQ praticamente em qualquer coleção de objetos .NET, mas o melhor uso que você pode fazer dele é, sem dúvida, na criação de queries contra SGBDs. Nada de SQL. Mas, toda esta facilidade tem uma desvantagem: a LINQ foi concebida inicialmente para o SQL Server e Access, ambos SGBDs da Microsoft. Portanto, em tese, nada de utilizá-la com PostgreSQL, Oracle, MySQL e outros.

Se você está utilizando o Visual Studio 2008 e assistiu à apresentação sobre a LINQ direto do site da MSDN, ficou eufórico mas depois caiu em tristeza ao saber da notícia no parágrafo acima, ainda tem uma chance de recuperar sua auto-estima:

Um grupo de desenvolvedores está trabalhando num projeto chamado DbLinq Project que disponibiliza a LINQ para os SGBDs Oracle, PostgreSQL, MySQL e recentemente SqlLite. Os Providers estão sendo distribuídos sob a licença MIT, ou LGPL, para ser compatível com o Projeto Mono (em Linux!).

Mas não se entusiasme tanto: como a iniciativa não partiu de dentro da Microsoft, que detém o know-how da linguagem, você poderá enfrentar alguns probleminhas ao utilizar os Providers do DbLinq Project. Para exemplificar, cito alguns:

♦ Queries complexas não funcionam bem;
♦ Suporte a Oracle ainda é deficiente;
♦ Suporte parcial a Stored Procedures e Funções em PostgreSQL e MySQL;
♦ Não há suporte a Sub-Queries e Linq-to-Entities ainda

Mas, quem trabalha com SQL sabe o quão irritante é escrever queries gigantescas para obter algumas linhas de dados. Então, creio que não custa efetuar testes com os Providers citados e se funcionarem relativamente bem, substituir algumas queries SQL por queries LINQ.

Um conselho deixo para os mais afoitos: Teste muito bem seu aplicativo antes de disponibilizar a versão final. Você pode economizar alguns blisteres de Aspirina. 😛

Se você instalou um software novo para Windows que faz uso intensivo do .NET Framework da Microsoft, fez um upgrade do Sistema Operacional ou ainda, pelo uso normal do dia-a-dia seu .NET Framework parece corrompido, você não precisa arrancar os cabelos.
Nas linhas a seguir, obtidas diretamente do site da Microsoft, reproduzo os passos para que você mesmo possa tentar reparar seu ambiente:

1. Obtenha a fonte de instalação original ou localize o local de onde foi obtida. Por exemplo, se você instalou o .NET Framework de um CD-ROM ou de um DVD, insira este disco. Se você baixiu o .NET Framework pela internet, refaça o processo. Salve no disco. Se você obteve a instação de um disco compartilhado na rede local, reconecte-se novamente.
2. Clique Iniciar, Clique Executar, digite o seguinte comando (em uma linha só) e então clique OK:
N:\dotnetframework\dotnetfx.exe /t:c:\temp /c:"msiexec.exe /i c:\temp\netfx.msi REINSTALL=ALL ReinstallMODE=vomus"
Nota: Modifique o N:\ neste comando pelo caminho de instalação original.

Importante: Se você não tem uma pasta C:\temp no seu computador, crie uma antes de executar este comando.

Após este procedimento o Microsoft Windows Installer verificará e reparará a instalação de seu .NET Framework.

O procedimento a seguir se aplica para as seguintes versões do .NET Framework:
• Microsoft .NET Framework 2.0
• Microsoft .NET Framework 1.1
• Microsoft .NET Framework 1.0

Informações originais estão no artigo KB306160, da Microsoft Knowledge Base, em inglês.

ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE:
EXECUTE O COMANDO ACIMA POR SUA PRÓPRIA CONTA E RISCO.
Se acontecer algum problema com seu Sistema Operacional Windows, não me responsabilizo.
Ademais, qualquer informação adicional você pode obter clicando no link que aponta para o artigo original.