Posts com Tag ‘iptables’

Dizem os grandes nomes da informática que o Sistema Operacional Linux é um dos mais robustos e estáveis que existem.
Pois bem, no mês passado resolvi montar um pequeno servidor-de-firewall para gerenciar uma pequena rede em meu Home-Office. Saquei de um modesto computador AMD K6 de 450 MHz, 64 MB de memória RAM e HD com 20 GB. O Sistema Operacional escolhido foi o Debian Etch.

Reuni alguns artigos de exemplos de scripts de firewall usando o famoso iptables e fiz uma junção que funcionou muito bem, até eu resolver comprar um pequeno Switch e rotear meu modem ADSL para reduzir o custo com a bendita energia elétrica.

Não sou um expert em Linux, mas os artigos que li e as cabeçadas que dei fizeram com que aprendesse o suficiente para colocar um pequeno servidor em produção. E como eu disse no início deste post que o Linux é estável, resolvi capturar a tela do meu pequeno servidor, o qual acessava por SSH direto de meu desktop rodando Windows. Sim, caro leitor, eu utilizo Windows na maior parte do tempo para trabalhar. Quem sabe no futuro as coisas melhorem e eu resolva abandonar a Microsoft de vez. Mas vejo que será difícil. Bem, sem mais delongas, abaixo está a tela do servidor minutos antes de ser desativado:

Uptime Servidor Linux

Pois bem foram 32 dias online e sem uso de no-break! Não acredita nessa façanha? De início, nem eu acreditei. Perto de servidores web e outros servidores empresariais dedicados, que já passaram mais de 2 anos ligados e sem reiniciar, minha experiência é pequena, mas o que mais me chamou a atenção foi a qualidade da energia elétrica distribuída até minha residência! E durante estes dias, dá-lhe tempo ruim, com pancadas de chuva memoráveis e trovoadas idem, além do calor infernal e sem contar outros fatores. Pelo que percebi, não houve grandes oscilações.

Quero deixar aqui o meu agradecimento à CPFL, a concessionária de energia elétrica que cuida do setor onde resido. Estão de parabéns. Nenhuma queda em todos esses dias.

Pois é caro leitor, quando pensar em montar um servidor dedicado, não tenha dúvida: opte pelo Linux e seja feliz como eu fui. Só lamento o abandono do uso contínuo do pequeno servidor por causa do gasto com a eletricidade. Agora com o switch serão míseros 3,37W contra 250W do computador, que de hoje em diante será reutilizado para pequenos testes com servidores de Bancos de Dados.